CHEVROLET IMPALA

Impala 1964
O nome Impala surgiu em 1956, num protótipo que lembrava um Corvette de quatro lugares e teto rígido. Em 1957 (modelo 1958), surge muito diferente, disponível nas versões conversível e teto rígido, antecipando alguns detalhes do estilo dos anos 60: mais longo, mais baixo e mais largo que os modelos anteriores. O motor V8 de 5.693 cm³ e 250 cv na versão básica, com muito torque em baixas rotações, era perfeito para o câmbio automático Turboglide, de apenas duas marchas ! Graças ao seu grande motor, os Impalas 1961 a 63 eram presença garantida na NASCAR, a Stock Cars americana, onde passavam dos 210 km/h !

Impala A fórmula de sucesso do carro era simples: estilo assinado pela dupla Harley Earl/Bill Mitchell, desempenho de um esportivo, comodidades não encontradas na concorrência e preço baixo. No começo dos anos 60 já era o automóvel mais vendido nos EUA e começava a deixar de lado o exagerado estilo dos anos 50.

ASTRO DE CINEMA

Impala O Impala tem destaque no filme Loucuras de Verão (American Graffiti), de 1973. Em 1974, Peter Fonda dirige um modelo 66 quatro portas em Fuga Alucinada, que dá um salto incrível entre duas pontes que se abrem para tentar impedir sua passagem. O detetive Tony Baretta, no seriado de 75/78 usava um enferrujado 66. Didi se escondeu na mala de um 1959 no filme Um Cupido Trapalhão, participou de cenas de ação em Dirty Mary, Crazy Larry (1974) e em muitos filmes e seriados. E não podemos esquecer do simpático Ramone, da animação Carros.

Impala 1964

Interior do Impala 1964